Aguarde, carregando...

Dia Nacional da conservação do solo

Dia 20/04/2020

No dia 15 de abril é comemorado o dia nacional da conservação de solos e sua importância não está ligada apenas ao produtor rural ou a produção agropecuária, mas também à preservação de ecossistemas, ambientes produtivos e, principalmente: Preservar o solo é uma responsabilidade de toda sociedade para garantir a manutenção da vida na terra.

O solo é um dos meios naturais mais importantes para a sociedade, porque além de ser parte essencial dos ecossistemas e ciclos da natureza, também é nele que são realizadas atividades agrícolas, essenciais para a produção de alimentos. A conservação do solo pode ser entendida como uma combinação de métodos de manejo e de uso do solo, com a finalidade de protegê-lo contra as deteriorações induzidas por fatores antropogênicos ou naturais. 

Vários fenômenos são responsáveis pela degradação dos solos, entre os quais: erosão ou desertificação; aplicação de tecnologias inadequadas, como o uso excessivo de produtos químicos; e a destruição desenfreada da vegetação que o cobre. Pensando nisso, foram desenvolvidos técnicas e planejamentos específicos para o manejo deste meio natural, dentre essas técnicas destacam-se:

- Plantio direto: Aqui o produtor mantém palha e restos de culturas anteriores sobre o solo, o que garante proteção e evita, principalmente, a erosão. Outros benefícios são a redução do impacto ambiental, além disso, a água é infiltra com maior facilidade no solo que também se torna mais enriquecido organicamente.

- Rotação de culturas: Consiste em mudar, anualmente, culturas vegetais em um mesmo terreno, a ideia é que tal cultura seja lucrativa para o solo e também para o bolso do produtor. Entre os benefícios que a rotação de culturas pode trazer está a reposição da matéria orgânica e a recuperação química, física e biológica do solo. Além disso, em longo prazo, auxilia no controle de pragas.

- Adubação verde ou orgânica: para uma maior e melhor preservação dos solos durante o cultivo, recomenda-se alternar as safras com leguminosas (plantas que dão vagens, como o feijão, lentilha e ervilha). Esse tipo de vegetação possui a característica de se associar com micro-organismos presentes na terra, capazes de transformar o nitrogênio do ar em compostos hidrogenados que enriquecem o solo.